30 maio 2016

Volta logo, amor

    



Cê dá as costas e mesmo sabendo que eu vou te ver em breve, a saudade dói. A verdade é que ela dói uma hora antes só pra dar tempo de sentir tudo. E ela começa a machucar aos pouquinhos.
   E eu sofro de saudade. Uma saudade tão grande que eu nem sei d'onde vem.

Seu cheiro ainda está no meu corpo. Nas minhas roupas. Ainda vejo teus olhos serenos a me fitar.          Ainda consigo sentir tua respiração e ouvir teu coração. E quando fecho os olhos ainda consigo te ter aqui. É quase um consolo a falta que cê me faz. Não está aqui, mas é como se estivesse.

   Escrever sobre você é um vício. Me perdoe por te amar tanto. As vezes peço aos céus pra que não enjoe desse meu jeito. É que não nasci pra me doar pela metade. Eu sinto demais. E esse talvez seja um problema.

E perto de você eu sou sempre "demais". Sentimental demais. Carinhosa demais...
Falar dessa forma clichê só prova o que preciso dizer, eu nasci pra transbordar. E vou acabar me afogando nesse amor. Só espero que esteja lá no fundo pra me segurar.
   E então quando cê me abraça eu seguro o choro e finjo ser forte, porque sei que se eu começar a chorar, não vou parar mais.

Um comentário:

  1. Oie tudo bem?
    Você gosta de enviar/receber cartinhas? *-* Recentemente fiz um projeto de envio de cartas com uma amiga o: Correio Unicórnio, e esta aberto para as pessoas se registrarem caso queiram manda cartinhas! Se você se interessar acesse: http://correiounicornio.blogspot.com.br/p/participe-do-projeto.htmlBeijos :**

    ResponderExcluir

Oi!♥
Comente sempre! Seja um membro ativo!
Amo responder comentários!