22 fevereiro 2015

Já sei voar...



Algumas vezes, a gente acha que o mais fácil é se esconder. Não por medo, mas por garantia que ninguém, vai te ver assim.
É complicado. Entende?
Você diz que vai mudar, mas não muda. Eu lá sou brinquedo?
Não gosto de me sentir esquecida. Não gosto que sumam da minha vida e depois reapareçam do nada como se nunca tivesse ido porque, caralho. Você foi. Foi embora sem pensar em como eu me sentiria depois daquilo.
No fundo, eu só queria que me dissessem o quão idiota você foi. Principalmente aqueles que viram o quanto eu tentei fazer dar certo.
Você não imagina o quão difícil foi passar esse tempo ouvindo" Você eram tão lindos, juntos."
Eu nunca acreditei em ninguém mas cara, eu acreditei em você. E doeu. E eu tive que guardar aquela dor, só minha. Só pra mim.
Ouvi de você, na ultima vez que nos vimos "- Você tem raiva de mim? "
E eu juro. Eu quis fazer você sentir TODA aquela dor que EU suportei sozinha. Mas só respondi "-Um pouco."
De todas as respostas que eu poderia ter lhe dito, essa você deveria ouvir:

Não doeu, não é? Nem um pouquinho não é? Não sente falta, não é? Então agora vá viver de teu tão grande amor próprio.
Porque eu sei garoto, que um dia tu vai acordar e sentir falta das minhas mensagens de bom dia. Sentirá falta de ver aquelas mensagens que você ignorava. Sentirá uma dor enorme e eu, desejo que seja o dobro do que eu senti porque, você merece.
Nesses meses, eu consegui voar sozinha, não vê? E te agradeço por isso. Se eu não tivesse caído, não aprenderia a voar.

2 comentários:

  1. Amei! Que texto marcante Tata, de autoconfiança e superação. No começo é triste mas mostra a sua vitória em cima do sofrimento. Parabéns. Beijão! <3

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto!
    Seja sempre assim, leva isso sempre com você!
    Tenha fé em Deus sempre, que tudo dá certo ;)

    Beijos e sucesso!

    ResponderExcluir

Oi!♥
Comente sempre! Seja um membro ativo!
Amo responder comentários!